• Renata Cunha

Perfeição



Judite é o tipo de pessoa que não quer palpite de ninguém sobre a vida que leva e sobre o que faz.


Sabe de tudo, não quer esperar, tem certeza das coisas que diz, se apega às suas teorias, vícios e ninguém a faz mudar de ideia. Acredita com convicção. Judite não erra, não magoa ninguém, até porque julga que são as próprias pessoas que decidem se querem ser magoadas ou não. Judite está certa. Judite está sempre certa e alguma implicância alheia sobre sua voz ou atitude é apenas uma implicância tola, mais nada.


Judite está certa. Não erra, é autosuficiente, sabe se controlar. Judite é inspiração, mas critica aqueles que são como ela. É uma pessoa atípica, não tem problemas, quem tem são os outros.


Ela não é egoísta. Tem muitas qualidades, é simpática, amiga, num primeiro contato todos a amam, num segundo também e num certo dia e hora uns três ou quatro a abandonam. Por quê? Ela se expressa muito bem. Ela fala muito bem. Ela faz tudo muito bem.

Ninguém sabe, mas Judite chora. Alguns têm dó. Eu não tenho. Judite chora sozinha. Chora quando se permite ser pequena, dalí sai um resquício de humanez. Judite está certa. Todos a exigem perfeita. A cobrança está nas ruas, no emprego, nas revistas, no rótulo de xampu.

Ela aceita e espera dos outros a mesma postura: Diz não e ponto, não cede, faz o que tem vontade e sei lá da vontade dos outros, de suas necessidades. Que engulam esse não com garfo e faca, felizes para não dar indigestão. Judite só sabe dizer não e o diz de bandeja, mesmo para aqueles que só a dizem sim. E, por favor, diga sim.


Sim, Judite, você está certa, você não pode perder tempo. Tem carreira, estudos, reuniões, casa, um milhão de coisas para fazer. Quem conseguiria viver sem você, Judite?


Quem é o outro para julgar se está errada? Judite é uma pessoa que as outras pessoas têm que aceitar. Quem não quiser assim, que saia de seu caminho. A história da sua vida é linda! Tem que cumprir metas! É a vida que escolheu. Somente ela pode descobrir o que é melhor para si. Eu apoio essa descoberta, Judite, mesmo sabendo que você não precisa de mim, pois naturalmente preciso de você.

• Tel: +55 15 981 157 704  Sorocaba/SP

© 2014 by Renata Cunha